Boca Livre

Canção Descalça

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Sabiá na varanda
Janelas se abrindo pro sertão
Coração descalço
Ribeirão no pasto
Sol batendo no portão

Coisas simples da vida
Que o tempo veloz roubou de nós
Porteiras, de novo, abertas no peito
Chuva criadeira
Alimenta a cachoeira
E faz brotar um pé de flor
Lembrança do meu amor

Trem de ferro parte
Na curva da tarde
E leva embora toda a dor

Riacho a murmurar
Descendo a serra a escorregar
Afina o meu cantar
E faz meu verso feliz

E a maior eternidade
É a simplicidade
O coração me diz


Autor(es): Juca Filho / Mario Adnet