Flávio José

Cabresto

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Mesmo que o tempo não apague essa lembrança
Mesmo que outra não consiga me fazer feliz
Mesmo que eu sofra com a dor da despedida
Eu prefiro essa ferida, pois um amor assim eu nunca quis
Mesmo que o peito vire escravo da saudade
Por caridade meu amor me deixe agora
Abra o caminho tire a tranca da porteira
Não pense que é brincadeira, dê adeus que vou-me embora
Eu quis voar, quis liberdade você só me deu prisão
Sinceridade do fundo do coração
Que amar é bom, mas não vou pagar esse preço
Chegou à hora não quero mais o seu cabresto
E não me venha com pretexto amor, que esse é o seu jeito de amar
Chegou à hora não quero mais o seu cabresto
E não me venha com pretexto amor, que esse é o seu jeito de amar
Deixa que um outro amor a gente encontre no caminho
Deixa quem sabe um dia a gente possa se entender, êê
Deixa que eu beijo a rosa sem me machucar no espinho que eu seja prosa no inverso do teu carinho
Deixa eu respirar mais um pouquinho, pois no momento estou vivendo por viver
Deixa que um outro amor a gente encontra no caminho
Deixa quem sabe um dia a gente possa se entender
Deixa que eu beijo a rosa sem me machucar no espinho que eu seja prosa no inverso do teu carinho
Deixa eu respirar mais um pouquinho, pois no momento estou vivendo por viver

Canciones más vistas de

Flávio José en Octubre