Castanho

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Trago no sangue e no sonho
Falar castanho, verde olhar
Fui batizado no fogo,
Ouvindo e cantando
Quem bebeu água da fonte
Não vai se perder

Trago no sonho
E no sangue
Motivos pra lutar,
Ladeiras do divino
E becos da fome.
Quem cruzou
Aquela ponte
Não vai se esquecer.

O que eu sou,
Eu sou em par.
Não cheguei sozinho
Canções da minha dor,
Canções do meu pesar,
Canções do meu amor,
Canções do meu amar

Quem agora é distante
Para não dizer
O que eu sou,
Eu sou em par
Não cheguei sozinho


Autor(es): Carlos Posada / Lenine

Las canciones más vistas de

Lenine en Octubre