Caga-regra

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Caga-regra ditando o compasso
Limitando espaço, impondo o proceder
Você não sabe o que é bom senso
A ti não pertenço, então vai se fuder

Você calado ainda tá errado
Já fez tanta merda que nem lembra mais
Mesmo assim se acha o correto
O sujeito esperto, um exemplo pros demais

Quem vai te fazer entender que o errado é você?
Um pseudo-intelectual caga-regra de moral

Você pode se esgoelar pro mundo
Chorar até sangue e espernear no chão
Sua verdade não é minha verdade
A minha realidade tem outra conclusão

Não me diga o que penso e faço
Você é um pé no saco cheio de frustração
Paranoico em tempo integral
Olhar policialesco, tremendo vacilão

Nunca sua ditadurazinha vai
Ser uma pedra na minha opinião
Sou vacinado contra alienado
Bitolado, burro e reaça cuzão

Sua existência é uma grande ofensa
Para a natureza e pra essa dimensão
Pouco importa papo de minoria
Se sua prática é de opressão

Fala muito, nunca produz nada
Vive de intriga, inveja e discussão
Espero que um dia a ficha caia
Você amadureça e tenha a mente sã

Quem vai te fazer entender que o errado é você?
Um pseudo-intelectual caga-regra de moral


Autor(es): Márcio Pigmeu

Las canciones más vistas de