Calvario

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Nossas mãos sangrão por vocês!Entregamos nossas vidas! Somos os folhos da terra abandonada! A escravidão é voluntária.
Apodrecemos a sua pátria!Erguemos os seus palácios, pavimentamos o seu chão, alimentamos o seu corpo, morremos em vão!
A tempestade de miséria sopra as sementes da pobresa para o sul.
Nós iluminamos as trevas da seca com a luz mórbida do seu inferno de pedras e máquinas.
Descalços, pisamos o solo rachado pelo calor.
Nos hidratamos com o barro da água escassa, nossa força emana da dor, ercória que você ignorou.
Nossas mulheres se entregam, nossos homens se vedem.
nossas crianças definham ou morrem no ventre.

Caminhamos sem destino, calvário nordentino!
Andarilhos do sol... guerreiros do norte.
Nossa pele é parda e o coração é forte.

Lavamos a humilhação com o nosso suor.
guardamos nossa cultura, trzemos a esperança!
Ainda sorrimos, ainda lutamos.
Seu império depende de nós, seu mondo é feito por nós!
E se da miséria nasce a guerra dela ecoará a nossa voz!


Autor(es): Confronto

Las canciones más vistas de

Confronto en Octubre