Caminhos (part. GNZ)

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Uma gota de suor me desce pela alma
Sei bem daquilo que me fez me sentir melhor
Enxergar os olhos com mais nitidez sem
Nem existir a possibilidade do talvez

Eu me sentia bem maior ainda que menor
A noite fria, que no fim não tem noção
Como a noite estava linda, meu peito
Que se blinda com a vinda de uma emoção
A emoção da recordação, que antes na berlinda
Agora vinda, fazendo bater forte o coração

Ainda que eu não esteja só, não, fui barrado
No teu portal ó, uma peça a menos no teu dominó
E sem nenhuma dó que eu invada a cena
Eu sou aquele que não envena, apenas contamino
É uma pena que a noite acaba com a quinta
Badalada desse sino, me sinto assassino
Do meu mal mal estar que me condena
E ter a pena bem maior do que quando menino

Faço por mim, pelos meus aliados
Não tô sozinho, só guerreiro blindado
Sem tempo ruim, luto até o fim
Olhai por mim pai, o caminho tá traçado

Sem alarde, seguro o véu da noite
Já é tarde, um mártir, paciência invade
Um mar de palavras sem frases, miragens em bases,
Charadas pra despistar covardes

Lá estão cadernos a espera de verdades
Que caem como fruto das árvores
Só o que escuto é o oculto, são reflexões
De um culto individual, ritmo, ritmo da angústia
Sigo por onde resta brasa, vivo enquanto resta
Busca, rabisco sem pausa, no risco, me arrisco
Pela causa, brilho que não ofusca, meu norte não tá na sua bússola

Sei que o medo causa náusea mas
Meu santo é forte, não preciso de sorte ou escolta
Deus que me deu a vida, ele sabe quando vai tomar de volta
Vão sobrar os fiéis, ficam os medos
Vão se os anéis, haverá caminho enquanto
Houver pés, 7 mares, apenas 1 moisés

Traçado igual traçante, violento,
Mas que luta pela paz de ghandi,pra cima e avante
Num clima exuberante eu vejo a luz no fim do túnel
13 Luas de netuno, os anéis de saturno
Sentimento profundo que me guia com clareza
No universo, que conspira cada verso
Que respira a beleza ou a ira, adverso
A tristeza eu conservo, a pureza eu preservo
A visão pra ver tudo com frieza

Caminho de bonde, lanterna e lamparina
No escuro vejo longe, cada queda me ensina
Onde a maldade se esconde, a luta nos aproxima
Então sigo na fonte com meus fiéis e com minha mina

Conexão cartel-gnz só pinel que nunca treme
E é cruel quando esquece, só sai sonzão
Tipo supreme, no refrãozinho do downsha
Se tá profundo fica aonde tá de dando pé
Muita fé, acendo o cigarro pro meu santo
Os inimigos tão no pé por isso eu visto o meu manto
E eles vão se de ré nem que com cara
De espanto, tuudo bom é só lélé, aqui a alma sai no canto
Aqui a alma sai no canto

Faço por mim, pelos meus aliados
Não tô sozinho, só guerreiro blindado
Sem tempo ruim, luto até o fim, olhai
Por mim pai, o caminho tá traçado

Las canciones más vistas de

Cartel Mc's en Octubre