Campereada de Amor

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Campereada de Amor

Por ser gaúcho eu já fui bem feliz no mundo
Já fui gaúcho que tive muito valor
Já tenho dado muitos bons tiros de laço
Em campo alheio em campereada de amor
Até as próprias gauchinhas também sabe
Que eu nesta vida fui gaúcho laçador
Campereando em palestra com as gaúchas
Caiu diversas por eu ser pialador

A minha gaita eu comparo com cavalo
Os foles dela eu comparo com arreios
E o teclado da gaita serve de campo
E os meus dedos são cachorro num floreio
E em quantas vezes em Campereada de amor
Puxei na gaita de grito eu parei rodeio
As gauchinhas então ficavam arrodiando
E o gaúcho ia laçando do meio

Já tenho feito campereada nesta vida
Mas são campos de amores e carinhos
Há poucos anos eu me achava campereando
Nos verdes campos da invernada de um vizinho
Alevantei o meu laço com esperança
E o malvado foi cerrando os bocadinhos
Foi agarra uma gaúcha meia espalda
E foi no laço pra dentro do meu ranchinho

E foi o tempo se passando e nois no rancho
Com alegria dentro daquela morada
Não encilhei mais o meu cavalo amigo
E não puis mais meus pé noutra invernada
Não atirei mais o meu laço caprichoso
Eu nunca mais pude dar outra pialada
Eu nunca mais parei rodeio em outros campo
Eu nunca mais pude fazer campereada

Correr dos anos arrecebi um fracasso
Porque a tristeza invadiu minha morada
O meu cavalo uma cobra venenosa
Me matou ele lá no fundo da invernada
E a gaúcha a mulher que foi no laço
Teve a coragem de deixar das gauchada
Hoje só resta minha pobre cordiona
Mas um gaúcho sem mulher não vale nada
Hoje só resta minha pobre cordiona
Mas um gaúcho sem mulher não vale nada


Autor(es): Gildo De Freitas

Las canciones más vistas de

Gildo de Freitas en Septiembre