Candeeiro Apagado

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Quando o candeeiro se apagou
E o sanfoneiro cochilou, tu achou de me chamar
Prá dançar um forró no escuro,
E eu feito fogo no munturo
Vendo a luz que a lua dá

Tu alumiou meu coração,
E sem escuridão eu vou até o sol aparecer,
Com esse teu xamegado,
Com esse teu jeitim safado
Nunca mais vou te esquecer
Com esse teu xamegado,
Com esse teu jeitim safado
Nunca mais vou te esquecer

Não vá simbora, fica aqui mais eu nem que seja um minuto,
Me dá um beijo, um abraço, me ternura, fale baixo que eu escuto,
Quem te mandou tocar fogo desse jeito no meu coração?
Agora fica, alumiando a minha vida, num se apague não

Quando de manhã o sol raiou,
Que a festança terminou foi o que eu pude te mostrar
Que escancarei a cancela do meu peito
E agora não tem mais jeito da gente se separar

Tu incendiou meu coração
E eu peguei na tua mão, aí eu pude reparar
Que a minha vida, que era luz de lamparina,
Feito festa se ilumina quando vou te encontrar
Que a minha vida, que era luz de lamparina,
Feito festa se ilumina quando vou te encontrar

Não vá simbora, fica aqui mais eu nem que seja um minuto,
Me dá um beijo, um abraço, me ternura, fale baixo que eu escuto,
Quem te mandou tocar fogo desse jeito no meu coração?
Agora fica, alumiando a minha vida, num se apague não


Autor(es): Xico Bizerra

Las canciones más vistas de

Xico Bizerra en Octubre