Cante Comigo

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Eu canto a brisa, canto o sol e a natureza, o gemer da correnteza e o cantar da juriti,
Coisas pequenas que aumentam na distância são retalhos de lembrança do sertão onde eu nasci.

Cante comigo que o luar canta também toda a beleza que a natureza tem.
Cante comigo que o luar canta também toda a beleza que a natureza tem.

Eu canto o canto de uma rolinha perdida sobre a folhagem sem vida espalhada pelo chão
Eu canto a fonte de águas claras murmurando como lágrimas rolando sobre o rosto do sertão.

Cante comigo que o luar canta também toda a beleza que a natureza tem.
Cante comigo que o luar canta também toda a beleza que a natureza tem.

Canto o ruído de uma folha que se arrasta, de uma nuvem que se afasta bem distante para o sul
Fazendo sombra sobre o campo que floresce, canto a estrela que aparece nos confins do céu azul

Cante comigo que o luar canta também toda a beleza que a natureza tem.
Cante comigo que o luar canta também toda a beleza que a natureza tem.

Canto o encanto que tem num canto de serra esperando a primavera que não tarda por chegar,
Canto as belezas e cantando eu divago junto à quietude de um lago onde adormece o luar.

Cante comigo que o luar canta também toda a beleza que a natureza tem
Cante comigo que o luar canta também toda a beleza que a natureza tem.

Las canciones más vistas de

José Fortuna en Octubre