Cantinho de Sertão

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

No fim do ano eu voltei ao meu sertão
Fui rever a minha vida do passado
Vi um cenário que cortou meu coração
Meu lugarejo está tudo abandonado

Na igrejinha onde um dia me casei
Não se reúnem mais meus irmãos de fé
E da casinha onde há tempo eu morei
Restam somente quatro esteios em pé

Foi o progresso, foi a grande evolução
Quem matou meu lugarejo, meu cantinho de sertão

Com que tristeza contemplei o casarão
Que pertencia para o meu finado pai
O seu telhado quase todo foi ao chão
E as paredes estão todas cai, não cai

O padroeiro São João da Freguesia
A sua data quase ninguém mais festeja
Por todo lado só se vê casa vazia
Por onde anda minha gente sertaneja


Autor(es): Benedito Seviero / Roberto Nunes

Las canciones más vistas de

Zilo e Zalo en Octubre