Canto a São Luiz Gonzaga

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

(Meu canto a São Luiz Gonzaga, meu chão colorado missioneiro)

Nasceu liberto e gaudério teatino dos quatro ventos
Com ele presa nos tentos a guitarra companheira
Extraviou pela fronteira bordoneando com apego
Foião de jusa e sossego que essas plagas missioneiras
Por patrão teve o destino em vez de rancho porperia
Condescediou alegria noite adentro madrugada
No galpão com a peonada mateou e contou historia
Restos de amores e glorias que espalhou pelas estradas

Payador cria do pampa vagalume em noite escura
Pelo duro de alma pura a cantar nas madrugadas
Missioneiro Deus te pague pelo som dessa guitarra
E esse campo sem amarras que canta São Luiz Gonzaga

Tua voz é o clamor das ruínas em noites claras
Cantar de mil cigarras extraviando pago afora
Tem a estampa de outrora do índio que se levanta
Como um bagual que se espanta com o tinido das esporas
Paysano mestra crioula de sentimento aragano
Os Sete Povos soberano com manhas de payador
Teu canto é conservador e ecoará de sul a norte
Porque nasceste com a sorte de missioneiro cantor

Payador cria do pampa vagalume em noite escura
Pelo duro de alma pura a cantar nas madrugadas
Missioneiro Deus te pague pelo som dessa guitarra
E esse campo sem amarras que canta São Luiz Gonzaga

Las canciones más vistas de

Xiru Missioneiro en Octubre