Cidade de Cor

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

O moleque que desce correndo zoando a ladeira
Ele ouviu o swing do reggae, não é brincadeira não
É pequeno, três anos, tem dread, o moleque é da cor
Mal nasceu ainda dorme no berço, já toca tambor

Nota dez a cultura esculpida que cresce aqui
Foi nossa senhora da penha quem quis assim
Na cidade que rola esse som e não pode parar
O convento do alto do morro vai abençoar

Essa cidade de cor
Que leva na vida e no peito, o som do tambor
Essa cidade de cor
Que leva no reggae, a esperança que não acabou