Raul Torres e Florencio

Casei Com a Fazendeira

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Eu arrecebi uma carta de uma grande fazendeira
Vinha de Belo Horizonte lá da capitar mineira
Me chamando prum negócio com uma forte mulateira
Cheque de quinhentos conto eu levava na gibeira

Quando eu cheguei na fazenda conheci a fazendeira
Mandô logo a peaozada trazê a tropa na mangueira
Tinha novecentas mula e artigo só de primeira
Eu apartei quatrocentas, só comprei as cabeceira

No lote tinha uma mula que era a flor da tropa inteira
Do pelo fino e macio que nem a seda estrangeira
Meu capataz deu um repasso viu que dava marchadeira
Ela fez um zigue zague, saiu pisando faceira

Na hora da despedida apertei a mão da mineira
Ela me falou baixinho eu ainda só sorteira
Eu quero ir junto contigo seja de quarqué maneira
Quero ser por toda vida, a vossa fiel companheira

Ela viajou numa besta por nome de ribanceira
Nós vinha às vezes na culatra e outras vezes na ponteira
Veja só a minha sorte que negócio de primeira
Ganhei quatrocentas mulas e casei com a fazendeira


Autor(es): Raul Torres / Sebastião Teixeira

Canciones más vistas de