Castigo de Deus

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Eu vou contar uma história
História triste da vida
De um pobre inveterado
E viciado na bebida
Vivia embriagado

Não ligava pra família
Seu prazer era beber
Dia e noite, noite e dia
Quanto mais tonto
Ele ficava mais bebida ele queria

Em uma noite escura e fria
Em sua casa ele chegou
Foi entrando e gritando a
Mulher se levantou
Ele disse arrogante

Mulher quero comer!
Ela respondeu chorando
Num tem nada pra fazer
Num tem nem arroz, feijão
Seu dinheiro é pra beber

Ele ficou enraivecido
Com a resposta da mulher
E num ato impensado
Deu-lhe um bruto ponta-pé
Ela caiu pela escada

Sangue começou a correr
Gritando desesperada
Suspirou para morrer
Com filhinho que faltava
Poucos dias pra nascer

Ela morreu e também o filhinho
Pobre coitadinho inocente sem saber
Que faltava poucos dias
Poucos dias pra nascer
Os dois já tinham morrido

E o coitado não notou
Saiu pela rua correndo a
Procura de um doutor
Quando um carro em disparada
Por cima dele passou

E cortou-lhe as duas pernas sem
O braço ele ficou
Com o choque os seus dentes
Sua língua o decepou

Ficou cego, ficou surdo
Ficou mudo e aleijado
O seu rosto faz horror
Está todo desfigurado

Hoje arrastando sempre na escuridão
Mendigando daqui e ali um pedacinho de pão
Seu desespero é profundo

Sua vida é só chorar
O seu grande sentimento é não língua pra falar
O maior castigo é não o seu crime confessar


Autor(es): Canarinho / Curio

Las canciones más vistas de

Teixeirinha en Julio