Catete

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

"queria mandar um salve pro totinha, pro pepeu e e geral que fortalece"

Refrão
Quando chego invado logo o meu lugar
E desde cedo eu boto a pista pra esquentar
Se você quer saber eu vou te falar
É que eu sou do t t k
T t k

Esquinas eu reconheço tua sina
Boteco, samba, cerva e pinga
E toda essa ginga
Raízes de quem me ensina
Permanecendo a rotina
O sereno no ar foi mais fino
Tava sereno no clima
Rei da matina
Os skatistas da seção
Na frente do palácio
Do banco e do corrimão
Logo a próxima estação
Entre o luxo e o ouro
Onde a criança berra
E a mãe não escuta o choro
Neguinho não espera não
Que as "bolinhas querem rels"
Você tem que correr atrás
Porque nada cai do céu
Palavras no papel
Rima dedicada
Catete meu espaço
Minha areá, la é meu lugar

Quando chego invado logo o meu lugar
E desde cedo eu boto a pista pra esquentar
Se você quer saber eu vou te falar
É que eu sou do t t k
T t k

E se o sol ainda brilha
Eu sei bem onde eu to
Cidade maravilha
Que formou o que eu sou
Lições de avenida
Um tanto da minha vida
Quarta feira de cinzas
E quem falou que acabou
Não é só na praia que a beleza ta presente, não
Olha o gingado e molejo da minha gente, irmão
Olha o compasso dos que se mostram presente
Dos que não fogem a luta nem debaixo do sol quente
Aqui o povo samba mas não deixa cair
Duns que enchem a pança e tem uns que chora pra rir
Da barra da tijuca até chegar andaraí
Mas se passar pelo catete, para que eu desço aqui
Porque aqui foi o lugar onde eu escrevi minha historia
Entre o morro e o mar são mais de mil pra memoria
E por essas e outras que eu continuo rimando
Eu viajo porque preciso, mas volto porque te amo

Quando chego invado logo o meu lugar
E desde cedo eu boto a pista pra esquentar
Se você quer saber eu vou te falar
É que eu sou do t t k
T t k
T t k
T t k


Autor(es): Stephan Peixoto

Canciones más vistas de

Banda Start en Octubre