Coma Profundo

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Flores tão belas escassas são mortas em vão

Cores que na aquarela vão sem direção

Vão procurar quem sozinho no tempo parou

Cegos de amor no jardim ao olhar bela flor

Foi tão lindo mais tudo acabou

Há quem veja nas estátuas graça e movimento

De ingenuidade tão bela louca por um momento

Em que se olhe pra frente e enxergue o real

Mundo incerto pecado cercado do mal

Então me diga como

Como viver como dizer

Que eu te amo de mais

Como acordar e vencer esse coma profundo

Não sei se sou capaz...

De te dar o mundo meu amos

Seja ao menos sincero esse amor tão distante

Não é muito o que eu peço eu só quero uma chance

Pra provar que o tempo passou.