Conto de Feras

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Ratazanas imundas, sacis amarelos, duendes,
Bruxas de contos de feras, inchadas, doentes,
Saiam e abandonem para sempre a minha vida,
Voando me esqueçam, procurem uma bala perdida,

Caiam num abismo profundo ou numa areia movediça,
Nas profundezas do inferno ardam em fogo e cobiça
Vão de encontro a uma legião de demônios fugidos
Gritem impropérios e lamentações em seus próprios ouvidos

Caiam doentes terminais e, ardendo em febre alta e calafrios,
Mirem-se em espelhos quebrados com seus crânios vazios
Chorem sua desventura e corram ao encontro da morte,
Soterrados embaixo de toneladas de gelo no pólo norte.


Autor(es): Edeilton Santos / Paulinho Natureza

Canciones más vistas de

Paulinho Natureza en Septiembre