Moacyr Franco

Confessionário

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

O galo morre mas não sai da rinha.
Se buscas liberdade, eu dou a minha
A glória a gente alcança, está vizinha.
Quem não sabe voar, então caminha.
Não vá me perguntar que dor é a minha
Amigo verdadeiro adivinha.

Não vou te carregar mas sou o trilho
Se buscas por um pai, também
Se o caso é perdoar, então me humilho
Não sou de esmolar, eu sou o auxílio
A sombra de um olhar me molha o cílio
Na hora de cantar eu extrivílho

Só faz a guerra justa, gente mansa
Destino é meu casique, eu sou a lança,
Meu novo amigo a vida é uma balança,
Num prato rastejar, no outro a dança,
O meu cabelo é solto por herança,
Quem me ensinou a amar não tinha trança, não.

Se é pra levantar, conte conte comigo,
Se é pra recomeçar, conte comigo,
Se é pra contestar, conte comigo,
Se for pra conquistar, conte comigo,
Se o ódio comandar, eu não te sigo,
Porque eu só sei amar meu novo amigo.

Eu acho que viver é que é pecado,
Felicidade mora do outro lado,
Meu coração jamais foi comandado,
Até meu sentimento é meu soldado,
Perdoa por ter me desabafado,
Se não for por amor, fico calado.


Autor(es): Moacyr Franco

Canciones más vistas de

Moacyr Franco en Agosto