Cópias Perfeitas de Deus

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Aos sonhos que nascem numa chuva de Janeiro,
Trazendo em cada gota o cheiro dos teus fios de cabelo,

Ao sangue que corre constantemente pelas veias,
Na mais nobre natureza humanamente morna,

Aos mais de vinte milhões de Nativos da América Latina
Que perderam suas vidas tudo em nome do progresso.

Aos outros da Oceania espectadores assistindo ao espetáculo
No palco com as cortinas abertas os Estadunidenses e Franceses
Ensaiando seus fantásticos testes nucleares.

Na Ásia Apocalíptica sangria entre Irã e Iraque
Que deixou nas ruas e campos seus mais de um milhão de mortos.

Foi apenas mais um breve ensaio de 1914 a 18
Não se passou de mais de oito milhões de mortos
Na Primeira Grande Guerra Mundial
O preço do espetáculo foi barato custou pouco mais
De duzentos e oito bilhões de dólares.

E o show mais lindo e perfeito da humanidade totalmente desumana
Deixou por terra mais de cinqüenta e cinco milhões de mortos,
Com um custo baixo de mais de um trilhão e quinhentos bilhões de dólares,
Foi um filme que se iniciou em 1939 e teve fim em 2 setembro de 1945.

A barbárie dignifica e nos torna mais e mais amigos de Deus,
Pois não vamos esquecer que depois de um dilúvio só sobrou à família de Noé,

O ser humano e ser divino são uma coisa só,
Ser humano e ser divino são uma coisa só,

Afinal vivemos e fazemos como nosso Grande Pai.


Autor(es): Franklin Emmanuel Da Silva Mano

Canciones más vistas de

Franklin Mano en Junio