Memorias de Um Caramujo

Cosmogonia

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Quem disse que a noite não pára pra se deitar?
Quem disse que a terra tem vontade de girar?
Quem foi que deu a ordem para o vento soprar?
Um dia ele se cansa e pára pra respirar

Me diz quem foi que deu à planta o dom de crescer
Me diz por que a pedra fica ali sem se mexer
Disseram que um manda e o outro tem que obedecer
E lá dentro do espelho tem alguém como você

O céu veio primeiro, o mar veio um pouco depois
Quem foi que desenhou a linha que divide os dois?
Me diz quem fez a luz, me diz quem fez escurecer
E quem pintou vermelho no quadro do entardecer

O sol olhou pra lua e ficou apaixonado
Mas quando correu pra ela, ela fugiu pro outro lado
Mas veja se não é triste, veja se não é engraçado
Que o dia e a noite nascem desse amor desajustado

Disseram que é mentira mas não sei se isso é verdade
Que um dia o mundo inteiro vai ser uma só cidade
E sombra vai dizer que quer ter mais privacidade
E o eco ecoar que tem crise de identidade

Se um dia a natureza não agir naturalmente
Se o cima vir abaixo e o pra trás virar pra frente
Se sapo virar sapato e pato virar serpente
A gente vai virar mato e fruta vai virar semente

E o tempo anda sempre junto daquela senhora
Que sopra no seu ouvido te pega e te leva embora
Quem dera se eu pudesse eu parava o tempo agora
Oi, só pra perguntar quando é que bate a minha hora

Quem disse que a noite não pára pra se deitar?
Quem disse que a terra tem vontade de girar?
Quem foi que deu a ordem para o vento soprar?
Um dia ele se cansa e pára pra respirar.


Autor(es): André Vac

Canciones más vistas de