Samba-enredo

Cubango - Samba-Enredo 2016

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Deixa clarear, o dia
Quero me banhar a fantasia
No vai e vem do mar, as águas vão rolar
É a Cubango dando um banho de alegria

Brilha na linha do olhar
No véu do infinito a se transformar
Do ventre da terra escorreu
Da branca espuma, o verde nasceu
Bravura a navegar
No reino de Netuno, a imensidão
Do tenebroso mar da imaginação

Mareou, maré cheia
Iara no rio, sereia no mar
Tem mistério tem, na areia
Boiúna é cobra que vai te levar

Por essas ondas mora Yemanjá
Depois dos oceanos, Olokum
Em águas claras de pai oxalá
Deságua mamãe Oxum
Vem mergulhar
Em cachoeiras, lagos, ribeirões
Vem preservar
E orgulhar futuras gerações
Água é vida, vida sou eu
A cristalina, lágrima de Deus

Canciones más vistas de

Samba-enredo en Mayo