Jorge Guedes e Família

Cuiudo Gateado

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Tenho um cuiudo gateado
Velhaco do dente gasto
Que floxou o couro do lombo
De tanto ‘‘destorcê’’ basto

Cada vez que encilho o urco
Vira farra e diversão
Mal sento a bunda no basto
Ele arrasta ‘‘os beiço’’ no chão

Meu laço de doze braças
Parceiro de campereada
Só de ventena o gateado
‘‘Ramalho’’ a coice e dentada

Meu tirador pacholento
De ‘‘toureá’’ tigre na jaula
“Ta quaje” sem nenhum fleco
De manotaço do maula

Quando eu vou numa bailanta
Nesse pingo anca de vaca
Tiro fogo das esporas
Maxixando co’a bruaca
Lá de longe ele me cuida
Relinchando atrás da estaca

Até pra pegar o tubuna
Arisco não se conforma
Se não se empaca na mangueira
Atropela a gente na forma

Troncho das duas “oreia’’
Oigaletê bicho brabo
Se amanhece meio loco
Mete “as pata” até no diabo

Seguido come mio-mio
É pior que corvo de esganado
Amanhece relinchando
E nem churrio dá no malvado

Outra feita com um paisano
Lá na terra missioneira
Corcoveou tanto o gateado
Que voltou só de peiteira

Quando eu vou numa bailanta
Nesse pingo anca de vaca
Tiro fogo das esporas
Maxixando co’a bruaca
Lá de longe ele me cuida
Relinchando atrás da estaca


Autor(es): João Sampaio / Jorge Guedes

Canciones más vistas de