Dentre centenas de mastros

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Dentre centenas de mastros
Luciano Maia / Martinho da Vila


Saúde!
Energia!
Boa sorte, felicidade
Alegria!

Dentre centenas de mastros
Que vão aos pontos nevoentos
Quantos não serão tragados
Pelas vagas, pelos ventos
Dentre os pássaros que migram
E atravessam tantas plagas
Quantos não serão tolidos
Pelos ventos, pelas vagas
Larara....
Ventos, vagas, ventos
Larara...
Vagas, ventos, vagas
Podes desprezar a sorte
Largar idéias que tragas
Mas te seguem , sul a norte
Tanto os ventos quanto as vagas
Desatina a mente, errando
Por teus cantos e lamentos
Em vôo eterno enganando
Tanto as vagas quanto os ventos
Larara....
Ventos, vagas, ventos
Larara...
Vagas, ventos, vagas
Podes desprezar a sorte
Largar idéias que tragas
Mas te seguem , sul a norte
Tanto os ventos quanto as vagas
Desatina a mente errando
Por teus cantos e lamentos
Em vôo eterno enganando
Tanto as vagas quanto os ventos
Ventos sudoeste
Vem de Bucareste
Peço data-vênia
Pra ir pra Romênia


Autor(es): Martinho da Vila

Las canciones más vistas de