Dentro D'Alma

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Por nascer no campo
Tudo sei de campo
Pois, tudo de campo
Meu velho, ensinou
Mas, que vale a lida
E, as lições de vida
Para quem, o campo
Um dia, deixou?

(Refrão)
Por que é que, o tempo
Não "bancou" nas rédeas
Sofrenando as mágoas
Que este taura sente
Por que, essa saudade
Que é sempre maleva
Teima em bater cascos
No peito da gente?
Hoje, as relembranças
Dos banhos de sanga
Do guasquear do vento
De geada e capim
Da prenda de trança
Que era só candura
Eu guardo arranchadas
Do fundo de mim
Que jeito mais lindo
De adoçar a alma
Quando se vagueia
Por dentro de si
Neste faz de conta
Eu torno presente
Um amor antigo
Que, há muito perdi.

Por luas de esperas
No tranquear das eras
Eu trago a esperança
De um dia, voltar
E, encontrar, de novo
As coisas deixadas
Em tempos de moço
No mesmo lugar!

(Repete o Refrão)

Por nascer no campo
Tudo sei de campo
Pois, tudo de campo
Meu velho, ensinou.


Autor(es): Luiz Carlos Narvaes / Wilson Paim

Las canciones más vistas de

Wilson Paim en Agosto