Desejo

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Te desejo
Morena, eu te desejo

Quando a vida inventou o desejo
O desejo, num outro desejo, se transformou
O desejo não pára, o desejo não cansa
É o moto cintínuo que a vida inventou

O amor é movido a desejo.
Essa vida cigana, o caminhador
O desejo não pára, o desejo não cansa
É o moto contínuo que a vida inventou

Las canciones más vistas de

Alceu Valença en Agosto