Hasta Cuando

Desonra Ao Mérito

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


O culto ao consumo e ao mérito
Sedimenta poderes e ergue altares
Ao deus conhecido, todavia rejeitado
Conduz os estimados entes
Ao calabouço de suas mentes
Extrai de suas bocas os dentes
Perverso imaginário coletivo
O seu escopo é ditar formas e formalidades
Seu culto cria frustrações e vaidades
Sua fantasia não faz do sonho realidade
O verdadeiro, o bom, o (mal) necessário
O belo arbitrário
Não quero competir e vencer o "inimigo"
Não quero sair contigo e fazer coisas que não consigo
O que pretende ser anjo torna-se besta.


Autor(es): Walisson Fernandes