Destino de Um Vaqueiro

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Eu sou vaqueiro, gosto de boiada,
Adoro mulher, cantoria e vaquejada

Se eu nasci vaqueiro, não sei como foi
Sei que o meu destino sempre foi derrubar boi

Gosto de correr no mato,
De festa de vaquejada,
De uma pinga quente
E de uma loira gelada

Gosto de mulher bonita
Daquelas bem perfumadas
Daquela que deixa a gente
Quase sem força pra nada


Autor(es): Dorgival Dantas

Las canciones más vistas de

Francis Lopes en Agosto