Descampada

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

NO TILINTAR DAS ESPORAS, CASCAVEL SOLTA NO CAMPO
NESTE UPA SEM DEMORA LÁ ME VOU A CAMPO FORA
NESTE UPA SEM DEMORA LÁ ME VOU A CAMPO FORA
NA MARCAÇÃO DESSES PASSOS, VAI-SE A DOR NO DIA-A-DIA
ENTRE LAÇOS E ABRAÇOS FICO COM A PRENDA QUE É MINHA
ENTRE LAÇOS E ABRAÇOS FICO COM A PRENDA QUE É MINHA

AO CHORO DA GAITA A CINCHAR COM ESSE TAITA
À LUZ DO CANDIEIRO UM SURUNGO FACEIRO

NOS CAMPOS A NOITE CHORA E EU AQUI NO ALVOROÇO
NAS CACIMBAS LÁ DE FORA A LUA À NOITE SE AFOGA
NAS CACIMBAS LÁ DE FORA A LUA À NOITE SE AFOGA
GARUPANDO À MADRUGADA ELA E EU A CAVALGAR
E O PERFUME DAS MANHÃS TRAZ O CHEIRO DE HORTELÃ
E O PERFUME DAS MANHÃS TRAZ O CHEIRO DE HORTELÃ

(Refrão)

MAS LOGO O DIA DÁ A NOITE E A CAVALO TRAZ O SOL
VEM DE NOVO AQUELE AÇOITE NA RONDA DO GIRASSOL
VEM DE NOVO AQUELE AÇOITE NA RONDA DO GIRASSOL
NO TILINTAR DAS ESPORAS, CASCAVEL SOLTA NO CAMPO
NESTE UPA SEM DEMORA, LÁ ME VOU A CAMPO FORA
NESTE UPA SEM DEMORA, LÁ ME VOU A CAMPO FORA


Autor(es): Darney B.Lampert / Paulo Rodrigues

Las canciones más vistas de