Diego Parma

Desprofanação

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Um quarto escuro e semi-aberto
E toda vez que a sinto por perto
Concilio e assimilo você..., a você.
Um quarto frio, mas semi-aceso
E uma noite de puro desejo
Assimilo o martírio a você..., a você.

Apague as luzes, pois no escuro eu sofro melhor
Mas não deixe que apague o amor que exportei a você
E que assim desprofane todo amor que importei de você.

Um quarto inteiro tomado por letras
Só preciso de folha e caneta
Para assim propagar meu dizer..., meu dizer.
A vida inteira buscando um espaço
Com esperança, acompanho o compasso
Vivendo a morte e tentando aprender..., aprender.

Apague as luzes, pois no escuro eu penso melhor
Mas não deixe que apague a luz da alma e o amor de viver
E que assim desprofane a emoção que sentia ao me ver
A emoção que sentia ao me ver.


Autor(es): Diego Parma

Canciones más vistas de

Diego Parma en Agosto