Dez Segundos

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Tô em Itapema, vento forte maresia tá comendo minha guitarra.
Eu sinto falta do 'sô' 'uai', parece até com o Hawai.
Foi de relance o vento forte na minha cara.
Eu tava afim de sair fora.
Achar o sol no litoral. o clima ta ficando mal ,mas,
Quero a razão para eu ficar aqui. Foi só pensar a causa me flertou.

(Refrão)

Ainda lembro do seu olho ao meu.
Dez segundos se eternizou.
Humildemente ela se revelou.
Essa galega eu vou roubar pra mim
Eu vou tentar, eu vou até o fim.
No Tonhonho, lá na balada, eu vejo ela de 'quebrada' de mão dada.
Tô me sentindo alto astral, o desafio é natural.
Que prepotência é essa, achar que a mina é minha.
Tá com o cara deixa quieto. Eu vou curtir o litoral,
deixar a mente mais astral,mas,
Agora eu fico até o sol raiar, entrego a sorte para o céu e o mar.

(Refrão)

Ainda lembro do seu olho ao meu.
Dez segundos se eternizou.
Humildemente ela se revelou.
Essa galega eu vou roubar pra mim
Eu vou tentar, eu vou até o fim.
Tô em Floripa com a galera, o meu destino agora é Camboriú.
O sol me deixa na minha praia. Tô com a moçada da minha laia.
A noite agora é lá na Brava lá no camping tem balada no Bacana.
A lua vem e beija o mar conexão a esperar,mas,
Eu sinto o beijo dela mesmo assim. Eu quero um meio de chegar ao fim.

(Refrão 2x)


Autor(es): Alexandre Maia

Canciones más vistas de

Manitu en Febrero