Diário de Nossos Dias

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Me disseram que os direitos são iguais
Independente de raça, crédo, classe e cor.
Me falaram que os meus dedos não são iguais,
Mas que há pessoas que ainda morrem por amor.

E onde estão os meus semelhantes quando preciso de alguém?
E onde estão os meus semelhantes quando preciso de alguém?
Não os encontrei, não os encontrei.

Há pessoas que choram de fome,
Há pessoas que o mal consome,
E há pessoas que se fartam sem nada à fazer.
Há crianças que não vão à escola,
Pais de família que pedem esmola,
Se humilhando à sociedade pra que os filhos tenham o que comer.

E onde estão os meus semelhantes quando preciso de alguém?
E onde estão os meus semelhantes quando preciso de alguém?
Não os encontrei,
(Onde estão as pessoas, onde é que estão?
Onde estão as pessoas semelhantes são?
Onde estão as pessoas, onde é que estão?)
Não os encontrei,
(Onde estão as pessoas, onde é que estão?)
Não encontrei,
(Onde estão as pessoas semelhantes são?)
Não encontrei,
(Onde estão as pessoas, onde é que estão?)
Não!


Autor(es): Ronaldo Santiago

Canciones más vistas de

Fairans en Febrero