Dissimulata

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Você me veio com aquele flerte
E como estava eu fiquei inerte
Você me olhava de revesgueite
Me convidando pro tete-a-tete

Esfumaçava o ambiente
Quando dançava pro meu deleite
Sem perceber fui ficando quente
O teu gingado café com leite

Mas o teu charme não era sério
Eu fui mais um a morder a isca
Quero entender qual o seu critério
Para escolher que corações você confisca

Depois de ti sou cobra criada
Contra essa tua sem-vergonhice
Hoje você não me deve nada
Desde que eu parei o baile e...

Disse mulata, dissimulada
Não brinque com o que Deus lhe deu
Vai desfilar os seus dotes
Pra outro crioulo que não seja eu

Mas o teu charme não era sério
Eu fui mais um a morder a isca
Quero entender qual o seu critério
Para escolher que corações você confisca

Depois de ti sou cobra criada
Contra essa tua sem-vergonhice
Hoje você não me deve nada
Desde que eu parei o baile e...

Disse mulata, dissimulada
Não brinque com o que Deus lhe deu
Vai desfilar os seus dotes
Pra outro crioulo que nunca... dissi...


Autor(es): João Cavalcanti

Las canciones más vistas de

Casuarina en Noviembre