Distante dos Olhos (part. Rouxinol e Sabiá)

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Porque é
Que essa lágrima corre tão fria
Se o inverno já foi

Porque é
Que essa noite os meninos da rua
Não vejo brincar

Não sei porque
Que a alegria dos amigos de sempre
Não me diverte mais
E um me disse assim

Distante dos olhos
Aos poucos se esquece
O amor que não morre no meu coração

Mas há quem eu mande
Levar-te uma rosa
Perguntas se estou
Me esquecendo de ti

Tão longe dos olhos
Tão perto de mim
Não há um caminho que não leve a ti

Eu já sei
Porque esse amargo soluço
Eu tento esconder

Quando penso
Que talvez alguém passe
Te abrace e te fale de amor

Também porque
Não consigo lembrar o sorriso
Que existe em teu olhar
Quando não estás aqui

Distante dos olhos
Aos poucos esquece
O amor que não morre no meu coração

Mas há quem eu mande
Levar-te uma rosa
Perguntas se estou
Me esquecendo de ti

Tão longe dos olhos
Tão perto de mim
Não há um caminho que não leve a ti

Distante dos olhos
Aos poucos esquece
O amor que não morre no meu coração

Mas há quem eu mande
Levar-te uma rosa
Perguntas se estou
Me esquecendo de ti

Tão longe dos olhos
Tão perto de mim
Não há um caminho que não leve a ti


Autor(es): Nazareno de Brito

Las canciones más vistas de

Diego Jiménez en Noviembre