Vicente Celestino

...E Nada Mais!...

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Onde andará neste momento
o pensamento dessa ingrata que me mata
de saudade o coração?
Um desprezado que definha, que padece
mas fiel nunca se esquece
desse amor, dessa ilusão

Esta esperança, que me alenta
que me inspira é a íntima mentira
em que a minh'alma se envolveu
O nosso amor teve um sagrado juramento
mas eu sei que há muito tempo
aquela ingrata se esqueceu

Hoje, coração amargurado
das ruínas do passado
só te restam tristes ais
e nada mais!

De ti distante, quantas vezes pensativo
tão sozinho como vivo
sinto aqui nos olhos meus
aquele pranto que na hora da partida
foi a prova dolorida
da tortura de um adeus


Autor(es): Cândido das Neves Índio

Canciones más vistas de