Ela

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Na fumaça dos cigarros, de pigarros
rostos desbotados
nos suspiros concentrados na desgraça

Ela respira

Nas catracas de transportes de pagantes
pontos, desembarques
nos arranha-céus parados como estacas

Ela se move

Nos salários de trabalhos de empregos
cantos de descanso
nos espaços dos assentos tão precários

Ela repousa

E eu entendo
eu entendo
eu entendo ela (2x)

Nos aflitos tilintares de talheres
copos transbordantes
nos aromas destemperos indistintos

Ela consome

Nas cobranças de gerentes diligentes
contas, corredores
nas saídas e entradas giratórias

Ela (a)credita

Às fachadas conhecidas de jazidas
cômodos imóveis
às paredes invisíveis bem caladas

Ela retorna

E eu me rendo
eu me rendo
eu me rendo a ela (2x)

Ela é
minha só
minha é
minha sozinha é
minha só
minha é
minha solidão


Autor(es): AllanZi