Enchendo a alma de vaneira

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Fim de semana dou uma alisada na estampa
Vejo a tarde que descampa
Como quem convida um taita
Pra um baile bueno daqueles da moda véia
Que o índio clareia a idéia
Ouvindo um toque de gaita

Meio de longe ouço da gaita um gemido
Num rancho de chão batido
Pra diante da encruzilhada
Entro na porta peço uma pro gaiteiro
E jogo o laço certeiro
Na china mais cobiçada

Encilho a noite numa bailanta cuida
Nos braços de uma crinuda
A mais linda do rincão
Me vou pra sala quando
Ronca a botonera
Encho a alma de vanera e de amor
No coração

Fim de semana dou uma alisada na estampa
Vejo a tarde que descampa
Como quem convida um taita
Pra um baile bueno daqueles da moda véia
Que o índio clareia a idéia
Ouvindo um toque de gaita

Não perco a vaza nem jogo conversa fora
Sei que qualquer china adora
Macho que sabe o que quer
Aparto a dedo qualquer uma não me agarra
E só amanheço na farra
Que tenha gaita e mulher


Autor(es): JULIANO BORGES / LINCON RAMOS

Las canciones más vistas de

João Luiz Corrêa en Septiembre