encontro de dois trovadores

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Senhoras e senhores é neste exato momento
Que se encontram dois grandes trovadores para uma troca de idéias.
Gildo de freitas e moraizinho.
Sai cantando o moraizinho.

Moraizinho:
Se é pra mim sair primeiro
Me sinto entusiasmado
Em cantar com gildo freitas
Um trovador afamado
A tempo que eu não te via
Como é que tu tens passado

Gildo de freitas:
Te contarei moraizinho
Como é que eu tenho passado
Tenho duas inimigas
Que me trazem atrapalhado
E se eu nascesse de susto
Já tinham até me matado

Moraizinho:
Já tinha até te matado
Mas tu não cai no enredo
Sabe que eu sou teu amigo
De mim não guarde segredo
Eu não conheço inimigo
Que faça eu temer de medo

Gildo de freitas:

Ai que faça temer de medo
Você não me compreendeu
A doença e a velhice
Ainda não te apareceu
Se fizeres o que eu fiz
Ira sofrer que nem eu

Moraizinho:
Ira sofrer que nem eu
È melhor contar pra mim
Não a bem que sempre dure
Nem mal que não tenha fim
O que é que tu fez de errado
Para sofrer tanto assim

Gildo de freitas:
Para sofrer tanto assim
Foi muitas horas perdida
Trocando o sagrado sono
Pelas farras inimigas
Sem saber que aquilo estava
Encurtando a minha vida

Moraizinho:
Encurtando tua vida
Tirando tua alegria
Por isso que tu não pode
Fazer mais o que fazia
Agora estou aprendendo
Aquilo que eu não sabia

Gildo de freitas:
Se aquilo que eu não sabia
É muito bom que perceba
Não jogar e não brigar
Este conselho receba
Leve a vida assim cantando
Porém não fuma e não beba

Moraizinho:
Porém não fuma e não beba
Gildo freita eu achei graça
Vou aceitar teu conselho
Tu é gaúcho de raça
Cada vez pego mais medo
Do cigarro e da cachaça

Gildo de freitas:
Do cigarro e da cachaça
Quero que neste momento
Quem tiver nos escutando
Tenha o mesmo pensamento
Pra evitar que mais tarde
Tenha o mesmo sofrimento

Locutor: Como o tempo é curto vamos encerrando a trova.

Gildo de freitas e moraizinho:
Tenha o mesmo sofrimento
Escute o que eu digo agora
Quem não fuma quem não bebe
Não joga a saúde fora
Vamos encerrar as trovas
E voltamos a qualquer hora.


Autor(es): Gildo De Freitas

Canciones más vistas de