Fazendo Cerca Na Bossoroca

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Corta Taquara e alinha a cerca que não tem perca está por fio
Mosseia as tranca, fura os palanque
Que até de tarde atêmo as guia
Vou cavocando na tabatinga que esta restinga está me judiando
Lageado brabo fundão de passo
E eu vou no braço me sustentando

A maderama toda de lei, crassifiquei na moda véia
Só puro cerne eu vou socando e vai ficando que é uma tetéia
Bamo cortando Cerro e Canhada poca risada muita labuta
De tardezita me vou pra vila já deixo uns pila lá no Chicuta
Cava que cava, soca que soca, fura que fura, bota que bota
Que nem tatu abrindo toca fazendo cerca na Bossoroca

Estronca forte mestre de anjico firma o rabicho
E me vou tentiando
Mordaça e gancho, braço e corrente rangindo
Os dente bamo estirando
São cinco liso depois o farpa que dão as carta neste tirão
Cerca gaúcha campo e rodeio que dá costeio até pá negrão

A maderama toda de lei, crassifiquei na moda véia
Só puro cerne eu vou socando e vai ficando que é uma tetéia
Bamo cortando Cerro e Canhada poca risada muita labuta
De tardezita me vou pra vila já deixo uns pila lá no Chicuta

Cava que cava, soca que soca, fura que fura, bota que bota
Que nem tatu abrindo toca fazendo cerca na Bossoroca

(É a Timbaúva rincão do Ipê dou-lhe Garetê
Carimbó é a Bossoroca velha tronqueira
Bem missioneira, como ela só)

Las canciones más vistas de

Xiru Missioneiro en Septiembre