Dolores Duran

Feiúra não é nada

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Castiga um pano mais legal no couro,
Castiga um pente que também ajuda,
Castiga os dedos nuns anéis de ouro,
Castiga mesmo que a coisa muda.

Põe um decote melhorzinho no vestido,
Tem fé em Deus que tua feiúra não é nada,
Gente mais feia encontrou marido,
Enquanto a bonitona ficou encalhada !

Feiúra não é mais tormento,
Depois do advento do baton e da massagem,
Uma pomada aqui, um misampli ali,
Um pouco de perfume,e de coragem,
Já vi gente mais feia do que tu,
Ser elegante da Bangu e quitandinha,
Mete a cara, pois concurso de beleza,
Não tem mais a dureza que outrora tinha.

Castiga um pano mais legal no couro,
Castiga um pente que também ajuda,
Castiga o dedo nuns anéis de ouro,
Castiga mesmo que a coisa muda,
Põe um decote melhorzinho no vestido,
Tem fé em Deus que essa feiúra não é nada,
Gente mais feia encontrou marido,
E quanta bonitona ficou encalhada !

Feiúra não é mais tormento,
Depois do advento do baton e da massagem,
Uma pomada aqui, um misampli ali,
Um pouco de perfume, um pouco de coragem,
Já vi gente mais feia do que tu,
Ser elegante da Bangu e quitandinha,
Mete a cara, pois concurso de beleza,
Não tem mais a dureza que outrora tinha


Autor(es): Billy Blanco