Ana Costa

Filho da Luz

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Todo dia travo uma grande batalha
Pra continuar brilhando sempre a luz
Pois o céu é feito de guerreiros
Que lutam mas não abandonam sua cruz
Mas quanto mais eu oro, mas eu sou tentado
É a realidade que eu vivo aqui
O pecado cerca todos os lados
Mas tua graça não deixa cair

Eu sou filho da luz e não abro mão
Rejeito o pecado, Cristo é a razão
Que dissipa as trevas, reina sobre o mal
É a luz do mundo, sobrenatural
Eu sou filho da luz e não abro mão
Tenho a imunidade no sangue da cruz
Livre hoje sou, posso escolher
Mas eu sei, com Cristo que eu quero viver

Sei que o mundo aqui é tudo natural
Mas vivo na lei do sobrenatural
Eu matei minha carne, renasci na luz
A glória desse mundo não mais me seduz
Mas quanto mais eu oro mas eu sou tentado
É a realidade que eu vivo aqui
E o pecado cerca por todos os lados
Mas a tua graça não deixa cair

Eu sou filho da luz e não abro mão
Rejeito o pecado, Cristo é a razão
Que dissipa as trevas, reina sobre o mal
É a luz do mundo, sobrenatural
Eu sou filho da luz e não abro mão
Tenho a imunidade no sangue da cruz
Livre hoje sou, posso escolher
Mas eu sei, com Cristo que eu quero viver

Tenho liberdade mas não me convém
Se estou na luz as trevas rejeitei
Quero santidade pra morar no céu
Sempre andar na luz, esse é meu papel

Eu sou filho da luz e não abro mão
Rejeito o pecado, Cristo é a razão
Que dissipa as trevas, reina sobre o mal
É a luz do mundo, sobrenatural
Eu sou filho da luz e não abro mão
Tenho a imunidade no sangue da cruz
Livre hoje sou, posso escolher
Mas eu sei, com Cristo que eu quero viver


Autor(es): George De Paula