Fim de Comédia/Infidelidade

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Este amor quase tragédia
Que me fez um grande mal
Felizmente esta comédia
Vai chegando ao seu final
Já paguei todos pecados meus
E o meu pranto já caiu demais
Só te peço, pelo amor de Deus
Deixe-me viver em paz
E eu não quero me fazer de inocente
Porém não sou tão má como disseram por aí
Eu quero é meu sossego tão somente
Cada um trate de si

Aquele que considera
O amor uma quimera
Vive longe do sofrer
Tem sempre os olhos enxutos
Crê no amor de dez minutos
E nelas não devem crer
São falsas na maioria
E quando um homem confia em tudo que a mulher diz
Eis a traição consumada
Uma vida desgraçada
Um lar a mais infeliz
Gostei de uma criatura
Sem moral, sem compostura
Sem coração, sem pudor
Era o dono do negócio
Sem saber que havia um sócio
Na firma do nosso amor
Felizmente ainda alegra
Saber-se que em toda regra
Tem sempre a sua exceção
Não, não julgo todas por uma
Pode ser que haja alguma
Com pudor e coração


Autor(es): Ataulfo Alves

Las canciones más vistas de

Elizeth Cardoso en Septiembre