Flor da Idade

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

A gente faz hora, faz fila na vila do meio-dia
Pra ver Maria
A gente almoça e só se coça e se roça e só se vicia
A porta dela não tem tramela a janela é sem gelosia
Nem desconfia
Aí a primeira festa, a primeira fresta,
O primeiro amor

Na hora certa a casa aberta o pijama aberto a família
Armadilha
A mesa posta de peixe deixa um cheirinho da sua filha
Ela vive parada no sucesso do rádio de pilha
Que maravilha

Aí o primeiro copo, o primeiro corpo, o primeiro amor

Ver passar ela como dança, balança, avança e recua
A gente sua
A roupa suja da cuja se lava no meio da rua
Despudorada, dada, a danada agrada andar seminua
E continua

Aí a primeira dama, o primeiro drama, o primeiro amor

Carlos que amava Dora que amava Lia que amava Lea
Que amava Paulo que amava Juca que amava Dora que
Amava

Carlos amava Dora que amava a vida que amava Dico
Que amava Rita que amava Dico que amava Rita que
Amava

Carlos que amava Dora que amava Pedro que amava tanto
Que amava a filha que amava Carlos que amava Dora
Que amava toda a quadrilha

Las canciones más vistas de

Banda Strauss en Septiembre