Galos de Vidro

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Com a tarde pendurada no ar
Lavrando os últimos raios de sol
Meu coração sonha que quer sonhar
Enquanto o céu reluz
Ele almeja

Os meus olhos marejar
Nos teus ombros voa minha alma
Quer comigo sonhar
Meu coração não toma jeito
É um vento sem vale a me desvelar
Os teus olhos e os teus dedos
Já disseram tudo aos meus
De verdades a tolices

Ele quer amarrar o meu mundo ao teu
Eu encher tua garganta
De galos de vidro para tua voz cantar
E nesse canto minha alma deixar


Autor(es): Jorge Ferreira / Zebeto Corrêa

Canciones más vistas de

Zebeto Corrêa en Febrero