Fátima Guedes

Fulano, beltrano e sicrano

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp


Taí, uma mulher com pecados
Habilmente dividida
Três homens no meu caminho
Três caminhos sem saída:

O Fulano é meu amigo
O Beltrano é meu marido
O Sicrano é meu amor
E a briga cá é comigo
Eu é que sei...

Teve de ser com Fulano
De quem eu sou a pela fraca
A amante mais devassa
Seu estopim de desgraça
De encontros em pleno dia
E o medo que ele me passa
E a pressa que ele me passa
Eu sei que se ele me aperta
Sente em meio seio a fogaça
Eu sou mil vezes melhor
Embora ele adore a outra
Fulano me deixa louca

Beltrano me quis primeiro
Arrebatou-me princesa
Viril, forte e cavalheiro
Elogiou minha beleza
E Beltrano me escolheu
Pra ser o que há de mais seu
A mãe de seus garotinhos
Todos de olhos tranqüilos
Seus filhinhos, meus filhinhos
Beltrano é o que há de mais puro

Mas Sicrano ainda me olha
Com tanto apego
Gosta e não gosta de estar comigo
Sente no meu respirar
Uma nota de perigo
Me tira e me pôe nos seus planos
Sicrano vai nisso há anos
Ele sabe que minha vontade é ele
E me deixa esperar por de repente
Sicrano me pôe doente

O Fulano é meu amigo
O Beltrano é meu marido
O Sicrano é meu amor
E a briga cá é comigo
Eu é que sei...


Autor(es): Fátima Guedes

Canciones más vistas de

Fátima Guedes en Agosto