Funk da baratinha

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Eu vi, eu vi uma baratinha mais ela não me viu não.
Eu sei que era uma baratinha porque eu vi o seu antenão.
Tadinha, tadinha, ela estava escondida com fome procurando alimentação.
Vai e volta, vai e volta, vai,vai,vai, e não vacila na frente do meu pai não.
Depois eu papai correndo com a lata de inseticida na mão.
Toma, toma, toma, Baratinha. (bis)
Aqui ninguém tem dinheiro na caixinha, aqui ninguém quer casar não.
Toma, toma, toma baratinha agora vou atrás das suas amigas, depois eu vou atrás do seu Ratão.Nesta casa ninguém gosta de insetos.
Pulga, percevejo, pernilongo, mosca, mosquito, aranha e barata aqui não tem vez não.
Porque inseto e bicho peçonhento trás doenças de montão.
Se deixar toma conta da casa, se espalha, atenta, atenta é uma tentação.
A noite ninguém dorme parece assombração.
Papai está todo metido, está falando igual ao Dr, bactéria da televisão.
Pensa que também é um artista só porque foi figurante do comercial da Baygon.
O inseticida foi de graça mas o fim da barata não teve graça não.Ai demorô....


Autor(es): Gilson Celestino

Canciones más vistas de

Pirata Celestino en Octubre