Gaia, a Vida Em Nossas Mãos

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Sou Salgueiro guerreiro iorubá
E na força de olorum a me guiar
Na energia do universo em transformação
Com meu tambor vou celebrar a criação

Gaia em seu ventre gerou
Oh mãe terra onde tudo começou
A semente da vida floresceu
E lá vou eu um guerreiro a procura
Nessa mata vejo a cura para combater o mal
Ora Iê Iê ô nas suas águas quero me banhar
Em suas fontes a sede saciar
Me benzer, me purificar sou o salgueiro
Em pleno mar de odô ia

Vem do fogo essa chama que incendeia
E aquece meu coração
Kaô meu pai clareia
Da sua luz eu peço proteção

Ventos soprando e a brisa a bailar
Na natureza um aroma no ar
Enchendo nosso peito de esperança eparrê oia
É hora de darmos as mãos
Somos todos irmãos
Preservar pra mais tarde não faltar
Sustentar é meu ideal
Pra não se repetir o caos inicial
Eu quero amor e liberdade
Promessa de vida e felicidade


Autor(es): Edson Marinho / Jorge Xavier / Manel Tropical / Phabricio Petraglia / Renato Rp / Zé Luiz

Canciones más vistas de

Wander Pires en Febrero