Grande Culto Ao Torpor

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Dinheiro limpo em bolso sujo de homem sujo achando que o pobre não ta nem aí
Limpando a mesa, deixando a cerveja para todo um povo se iludir
Distraindo com pão e vinho e obrigando esse povo a acreditar
que enquanto a saúde não chega, amanhã tudo vai melhorar

País bonito, cheio de riqueza, onde o pobre rouba pra sobreviver
Mas os vilões ja sabem, mais um carnaval pra a miséria o povo esquecer
Crianças na rua, cheias de torpor, deveriam estudar
Mas falta escola e o governo dá uma bola pro menino não chorar

Ta tudo bem, tá tudo igual e eu, na frente da TV, exercendo a minha moral (2x)

Mente inocente de gente doente achando que estão vendo o sol
E nossos heróis, antes armados, hoje jogam futebol
Mente doente de gente influente usando a fé pra te roubar
e um ateu, de nome deus, está chorando no seu altar

País famoso no mundo todo pela sua corrupção
e como disse Russo, nossos índios são vendidos por um milhão
Fome já não é questão para o poder melhorar
Agora é para saber quem vai mascarar

Ta tudo bem, tá tudo igual e eu, na frente da TV, exercendo a minha moral (2x)

Ta tudo bem, tá tudo igual e eu, na frente da TV, exercendo a minha moral

Não tá tudo bem, Não tá nada igual, tem gente morrendo de fome, e você?


Autor(es): Caio Terra / Kiko Reis

Las canciones más vistas de

Bravo en Noviembre