Grito Pioneiro

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Do deserto do saara ao nordeste brasileiro
Olodum vem ecoando com seu grito pioneiro
Vem mostrando a pureza divina
Cristalinamente num dócil cantar
Onde tudo é formosura pra poesia está no ar
Beduíno homem selvagem
Sarraceno pré islâmico
Tudo pode está aqui se pensarmos num instante
Tuaregue povo berbere raça setentrional
Mali, guiné e senezâmbia mandinga é a expressão
Olodum resistência intensa
Quanto a semelhança de um taff mane
Com seu canto tão efêmero fazendo o povo dizer
Vrum, vrum, vrum
Vrum, vrum ê ... taff mane
O cangaço é o banditismo á seca nos faz retirante
E o poeta tão pomposo visa o caetano veloso
Lampião, maria bonita e antonio conselheiro
No perfeito tão perfeito quanto o pretérito perfeito
Quilombos formando quilombos
A lua gonzaga é vida
Minha pele é linguagem e a leitura é toda sua
Já dizia o belo lazzo na sua melodia
O cantar está no eron plenismo da eclosão
Pra que a morte dê mais vida
Ao guerreiro mario gusmão


Autor(es): Rei Zulu / Tonho Matéria

Las canciones más vistas de

Tonho Matéria en Noviembre