Lamartine Babo

Infelizmente

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Eu tenho inveja dos mocinhos da Avenida
de ombros largos e elegância nos quadris
Roupa lavada, casa, luz e até comida
Tudo de graça, ó que gente tão feliz!

Infelizmente eu trabalho muito!

Conheço um "cabra" que tem sorte até comendo
Freqüenta um "china" bem ali na rua Sete
Um dia desses, vejam só, caso estupendo!
Achou um relógio na barriga de um croquete!

Infelizmente eu almoço em casa!

Eu quando vejo um baile de alta-sociedade
Lindas casacas, toaletes formidáveis
de terno-saco dou uma volta na cidade
Tomo uma média, vão-se os níqueis miseráveis

Infelizmente sou da classe-média!

Se me apresentam uma menina espevitada
que bebe e fuma e dança o fox-trot blue
finjo que entendo e afinal não entendo nada
Envergonhado, cabisbaixo, jururu!

Infelizmente já passei da idade!


Autor(es): Ary Pavão / Lamartine Babo

Canciones más vistas de

Lamartine Babo en Diciembre