Felipe e Falcão

Irmão de Leite

Imprimir canciónEnviar corrección de la canciónEnviar canción nuevafacebooktwitterwhatsapp

Que queria ser letrado e ter muita instrução
Mas eu me criei na roça e me falta educação
Mesmo assim eu gostaria de dar minha opinião
Sobre o que se comemora hoje aqui nesse salão

Vou ter que sair da festa
Porque a verdade é esta
Vocês comem nessa festa
A carne do meu irmão

Espero que compreendam o meu aborrecimento
A minha história começa justo com meu nascimento
Por ser criado sem mãe veja o quanto eu padeci
É por isso que agora venho protestar aqui
Vai ser duro meu relato
Na tristeza que eu reparto
Minha mãe morreu de parto
Bem no dia em que nasci

Me serviu de mãe de leite
Uma vaquinha leiteira
Que eu ganhei do meu padrinho
Garantindo a mamadeira
No quintal da minha casa todo dia bem cedinho
Para mim era sagrado aquele santo leitinho
Minha memória garante
Não faltou um só instante
Pois seu leite foi bastante
Para mim e meu irmãozinho

Já contei tudo direito
Exatamente como foi
Eu cresci e fiquei moço
Meu irmãozinho virou boi
Por eu ser um boiadeiro de talento e profissão
Fui buscar uma boiada bem distante no sertão
Ganhei como recompensa essa minha dor imensa
Mataram na minha ausência o boi que era meu irmão

Chorando agora eu faço o meu último pedido
Vou levar o que restou desse meu irmão querido
O seu couro eu vou guardar para minha recordação
E a cabeça eu coloco bem no topo de um mourão
Na entrada de um piquete lembrando o triste banquete
Onde o meu irmão de leite foi servido no salão


Autor(es): Ostecrino Lacerda

Canciones más vistas de

Felipe e Falcão en Septiembre